samuel-limaFã de games como League of Legends, Samuel Lima, educador da OC, gosta de desafios nos mundos virtual e real.

Com três anos de Crea+ Brasil, hoje, encara a responsabilidade de orientar os voluntários de Oficinas e Projetos.

Uma tarefa à altura já que, por meses, atuou como professor de esportes nas duas escolas, onde criou vínculos com os educandos e aprendeu na prática o que é necessário para ser bem sucedido na arte de educar.

O conhecimento para as aulas veio da própria experiência como esportista. Fez taekwondo por 11 anos e, há três, luta kung fu. Também jogou futebol por um longo tempo, chegando a integrar times do colégio e da faculdade, e dois clubes em São José dos Campos, sua cidade natal.

Na função de orientador conta com o apoio do nosso Projeto Político Pedagógico, das áreas de Formação e Convívio e da vivência profissional para guiar seu trabalho. “Visão global e sistemática dos processos é uma característica bastante trabalhada na engenharia e acredito que me ajuda na tarefa de orientar os professores”, revela Samuel.

Segundo o educador, o envolvimento em boa parte do processo de reestruturação da área de Pedagogia também o auxiliou a ter um foco ainda maior na conquista dos objetivos do Projeto.

“A atividade voluntária, de maneira geral, foi uma revolução na minha vida pessoal. Me tornei mais aberto a novas experiências e formas de tentar fazer as coisas. Além disso, identifico-me com as pessoas que trabalham comigo e poder estar ao lado delas é sempre incrível. Talvez, não mudemos o mundo, mas sei que conseguiremos mudar o mundo de muitas de nossas crianças”, diz.

Anúncios